Em que situações é recomendado fazer um raio-x?

Muito provavelmente você já escutou falar sobre ou até já realizou um exame de raio-x, a partir da orientação de um médico. Apesar de ser um procedimento muito comum na área de saúde, ainda pairam pela cabeça de muitos pacientes diversas dúvidas sobre o assunto. As questões vão desde como ele é feito às possíveis complicações que suas radiações podem causar. 

Para adiantar, podemos garantir que a radiografia não oferece grandes riscos à pessoa examinada e, sem dúvidas, é a maneira mais eficiente para detectar uma infinidade de doenças, tumores e fraturas, em diversas partes do corpo humano. Se você quer saber mais sobre esse exame, separamos algumas informações úteis para esclarecer de vez esses questionamentos. Acompanhe!

O que é o raio-x? 

raio-x é um exame de diagnóstico realizado por meio de radiações eletromagnéticas e pode ser usado para diferentes finalidades. Esses raios conseguem “atravessar” o corpo e criar uma espécie de fotografia interna, pela qual é possível analisar detalhadamente as estruturas corporais internas e detectar qualquer anormalidade em órgãos, músculos, nervos, ossos e dentes. 

Como é feito o exame de raio-x? 

Se você nunca realizou um raio-x, provavelmente a primeira preocupação que vem à cabeça é: “esse procedimento dói”? Então, pode riscar essa dúvida. O exame é conduzido por um técnico de radiologia e nada mais é do que uma fotografia. De acordo com a região ou membro a ser examinado, a posição do corpo pode variar e, após a conclusão do exame, as imagens são encaminhadas ao médico responsável para realizar o diagnóstico final. 

Quando o raio-x é indicado? 

Uma radiografia pode ser solicitada pelo médico para diferentes tipos de enfermidades e pode ser realizada em diversas partes do corpo humano. Confira alguns exemplos! 

Ossos e dentes 

Essas partes mais duras atenuam mais o raio-x e aparecem mais brancas e nítidas nos resultados. Podem servir para diagnosticar fraturas, infecções, artrites, problemas de articulação, osteoporose, câncer nos ossos e cáries. 

Órgãos e músculos 

As partes mais moles do corpo — músculos e órgãos, por exemplo — aparecem menos atenuadas e um pouco mais opacas no raio-x. No entanto, as imagens coletadas são capazes de detectar problemas como infecções pulmonares, câncer de mama, disfunções cardíacas, vasos sanguíneos bloqueados, doenças no sistema digestivo e, inclusive, objetos ingeridos ou penetrados. 

Quais outros tipos de exames que usam raio-x? 

Muito além da radiografia simples, alguns outros exames ou procedimentos usam tecnologia de raio-x para diagnosticar e tratar diferentes doenças. Veja os principais tipos abaixo: 

  • radiografia radiográfica; 
  • tomografia computadorizada; 
  • fluoroscopia; 
  • radioterapia. 

Quais são os riscos do raio-x para a saúde? 

Uma das principais dúvidas dos pacientes é sobre os possíveis riscos e complicações que um exame de raio-x pode gerar à saúde. De fato, as radiações prejudicam os tecidos do organismo e, após longas sessões, podem alterar células do DNA. No entanto, os níveis são mínimos durante uma radiografia e não oferecem riscos para o ser humano. 

Essas foram algumas dicas de como funciona e de quando o raio-x é indicado. Lembre-se sempre que todo e qualquer diagnóstico deve ser feito por um médico profissional, assim como os exames devem ser realizados com instituições sérias, renomadas e com equipamentos e equipes qualificadas. 

As informações foram úteis? Se você está em Rondônia, Amapá, Pará ou no DF e precisa realizar qualquer exame, somos excelência em diagnóstico por imagem nessas regiões. Entre em contato conosco e conheça nossa estrutura e convênios.

Grupo Infinita

Grupo Infinita

No blog da Infinita - Diagnóstico por Imagem você encontra os melhores conteúdos sobre saúde, qualidade de vida, exames, diagnósticos e prevenção de doenças.

Deixe um comentário

Share This