Dores na coluna: entenda agora quais são as possíveis causas

  • Home
  • Saúde
  • Dores na coluna: entenda agora quais são as possíveis causas

Você sente ou já sentiu dores na coluna? É um incômodo comum na população e pode ser leve e passar rápido ou intenso e até durar alguns dias, limitando as atividades rotineiras. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 80% da população mundial sofre de dor nas costas

A coluna vertebral ou espinha dorsal é responsável por sustentar nosso corpo. É formada por 33 vértebras — um sistema composto por músculos, nervos e discos. Toda essa estrutura, por conta do nosso estilo de vida, pode ficar sobrecarregada, o que acaba gerando muito desconforto. 

Mas você já parou para pensar nas causas para esse problema? Acompanhe este post e descubra os principais motivos que podem acarretar dores na coluna!

Má postura

Esse talvez seja o ponto em que as pessoas mais se descuidam. Ao caminhar ou sentar, acabam se curvando e isso tem um preço alto para a coluna vertebral. É preciso atenção, pois ao longo do dia o corpo exige diferentes movimentos e posições que não devem ser executados de qualquer jeito.

Você já prestou atenção como senta no trabalho, em frente ao computador? É importante manter a coluna ereta, joelhos a um ângulo de 90° com as pernas e pés apoiados no chão. Para isso, é fundamental ter um mobiliário e acessórios ergonômicos, que garantam a postura adequada.

A posição incorreta no trabalho, seja sentado ou nos casos em que o trabalhador permanece muito tempo em pé, pode provocar, além das dores na coluna, problemas na musculatura e articulações. Aliás, a dor nas costas é o motivo de maior afastamento de trabalho no Brasil de acordo com dados do INSS.

Obesidade

Como dissemos acima, a coluna vertebral é responsável por sustentar todo o corpo. Logo, com a obesidade, ela fica sobrecarregada e a pessoa pode sentir dor.

Nesses casos, é preciso procurar ajuda multidisciplinar com médico, nutricionista, profissional de educação física e até psicólogo para que o emagrecimento ocorra de forma saudável. Assim, a pessoa elimina não somente a terrível dor nas costas, mas também outros problemas graves de saúde causados pela obesidade.

Sedentarismo

Os nossos músculos protegem a coluna e articulações, dessa forma, quando não praticamos exercícios estamos mais propensos a sofrer com as dores na coluna, especialmente na região lombar.

Pessoas sedentárias podem sentir o incômodo em atividades simples do dia a dia, como abaixar para pegar algo que caiu no chão ou até para se levantar do sofá. Por isso, incorpore a atividade física na sua rotina.

Faça caminhadas, natação, vá a academia ou escolha um esporte que lhe dê prazer e pratique com os amigos. O corpo humano foi projetado para estar em movimento. A prática do alongamento também previne lesões e outros incômodos na coluna vertebral.

Envelhecimento

Não temos como parar o tempo e o corpo sofre com a idade mais avançada, principalmente a coluna — os ossos e cartilagens que protegem os atritos das vértebras ficam mais desgastados. Esse quadro causa dor, rigidez e até limitação de movimentos. 

Mas é possível reverter esses efeitos. Como? Com a prática regular da atividade física. É preciso se manter ativo inclusive na terceira idade.

Excesso de peso

Esse fator também passa batido na rotina das pessoas. Muitas vezes carregamos objetos pesados e, sem saber, estamos forçando a coluna. É preciso atenção principalmente com as crianças e adolescentes que, com frequência, carregam mochilas escolares muito pesadas.

O peso desse item não deve ultrapassar 10% do corpo do aluno e ele deve ser carregado nos dois ombros para não sobrecarregar somente um dos lados do corpo. É um problema que pode não dar as caras tão rápido, mas pode comprometer a coluna a longo prazo.

Posição errada para dormir

A hora do sono é para relaxarmos e recuperarmos as energias para o dia seguinte, certo? Mas e se a posição para dormir ou até mesmo o colchão estão causando dores na coluna?

A recomendação é dormir na posição lateral, de preferência com um travesseiro entre as pernas. Dormir de bruços não é indicado.

O colchão adequado deve manter a sua coluna alinhada, cedendo suavemente de acordo com a curvatura do corpo. É por isso que colchões muito moles ou desgastados podem atrapalhar uma boa noite de sono.

Contraturas e distensões musculares

Você já ouviu alguém dizer que travou a coluna? Saiba que isso pode acontecer caso tenha ocorrido uma contratura ou distensão muscular. A contração errada do músculo ou quando ele é esticado de forma exagerada pode gerar inflamação e, assim, muita dor.

São situações causadas por excesso de atividade física, excesso de peso, má postura, movimentos bruscos ou traumas. Nesse caso, é preciso procurar o ortopedista para tomar a medicação indicada, como analgésicos e anti-inflamatórios e, se necessário, fazer sessões de fisioterapia.

Estresse

O estresse é responsável por liberar hormônios que aumentam a percepção da dor, como o cortisol, principalmente na coluna e no pescoço. Esses hormônios causam ainda tensão muscular, o que reduz a circulação sanguínea nos tecidos e pode levar ao incômodo.

Artrose

É uma doença degenerativa que afeta as cartilagens, principalmente nas articulações. Pode ser decorrente do envelhecimento, mas também por conta de alguma atividade que exija carregar muito peso com frequência. Medicamentos, fisioterapia e até atenção com a postura correta podem ajudar a reduzir as dores.

Hérnia de disco

É uma lesão na coluna lombar ou cervical que ocorre quando um disco vertebral muda de posição e provoca a compressão de outras estruturas, causando muita dor.

Ela pode surgir devido à postura incorreta, sedentarismo, obesidade, muito esforço e também pelo uso de salto alto. Musculação, pilates, fisioterapia ou, em casos mais graves, cirurgia são indicadas para esse problema.

Outras doenças

As dores na coluna, quando persistentes, podem indicar outros problemas de saúde, como:

  • endometriose;
  • problemas renais;
  • prisão de ventre;
  • apendicite;
  • úlceras;
  • problemas arteriais;
  • doenças pulmonares;
  • doenças do reto;
  • alguns tipos de tumores.

Viu só como é importante prestar atenção no corpo e mudar o estilo de vida para evitar as dores na coluna? Se você sofre com o problema, em primeiro lugar, procure ajuda médica e não hesite em começar o tratamento e, se for o caso, mudar alguns hábitos do dia a dia.

Se você gostou deste post, aproveite e compartilhe nas suas redes sociais para que seus amigos também se informem sobre as causas desse incômodo tão comum na população!

Grupo Infinita

Grupo Infinita

No blog da Infinita - Diagnóstico por Imagem você encontra os melhores conteúdos sobre saúde, qualidade de vida, exames, diagnósticos e prevenção de doenças.

Deixe um comentário

Share This