Banho de rio: 6 dicas para as crianças se divertirem com segurança

Além de proporcionar o contato com a natureza, banho de rio é uma diversão muito boa para toda a família, na medida em que é um passeio divertido e bastante refrescante. Além disso, devido ao relevo brasileiro, é possível tomar banho de rio em diversas regiões do país.

Porém, para que o divertimento não se transforme em estresse, é recomendável seguir as orientações do local, bem como alguns aconselhamentos gerais para evitar imprevistos que atrapalhem o programa familiar.

Por isso, fique por aqui e conheça 6 dicas imperdíveis, principalmente para crianças, sobre como tomar banho de rio de forma prazerosa e segura. Boa leitura!

1. Obtenha instruções sobre o local

Os banhos de rio podem acontecer próximos a uma cachoeira ou nas margens calmas dos grandes afluentes. Todavia, a natureza das adjacências pode ser tortuosa e com muitos obstáculos no ambiente.

Por isso, é fundamental procurar informações a respeito do local em sites, indicações dos amigos ou, até mesmo, relatos dos melhores lugares para permanecer durante a estadia com a família.

Além disso, é interessante verificar se existem guias locais, o período do ano mais propício para essa aventura e quais são os itens de sobrevivência necessários, tais como: repelentes, filtros solares, roupas confortáveis, chapéu ou boné, tênis, entre outros.

2. Use filtro solar sempre

O banho de rio pode ser próximo ao local de entrada ou necessitar de longas caminhadas para chegar ao destino. Em lugares mais cobiçados, é comum ter estabelecimentos próximos ao local turístico, facilitando assim a aquisição de alguns produtos.

Um desses itens é o filtro solar, produto indispensável nesses ambientes ao ar livre. Isso porque o filtro solar tem um papel importante na prevenção do envelhecimento precoce e do aparecimento de câncer de pele.

Sendo assim, é recomendável passar o filtro solar constantemente nas áreas expostas ao sol, retocando a cada 2 horas. Nas crianças, para evitar queimaduras, devem-se incluir roupas que protegem contra os raios UV e boné ou chapéu a fim de reduzir as chances de insolação.

Além disso, alguns pais ou responsáveis preferem aplicar o filtro solar em spray, pois a penetração tende a ser mais rápida. No entanto, a dose de reforço deve ser em intervalos menores.

3. Analise a infraestrutura do lugar

Conforme o investimento financeiro nesses lugares, a infraestrutura pode ser boa ou não ter as mínimas condições. No primeiro caso, é preciso certificar-se das condições higiênicas dos sanitários bem como das refeições servidas, caso a família opte por esse serviço.

Na segunda situação, é necessário se preparar para fazer as necessidades fisiológicas sem muitos luxos e principalmente levar produtos para manter um mínimo de higiene.

Em ambas as situações, é recomendável que a família faça um kit com itens de primeiros socorros (curativos, spray antibacteriano etc.), lenços umedecidos, artefatos para troca de fraldas, sacolas descartáveis para recolhimento do lixo produzido, guarda-sol, dentre outros recursos.

4. Saiba alimentar-se nesses lugares

Dependendo das condições do local, é interessante que a família se programe para fazer pequenos lanches ou uma refeição completa antes de sair do passeio. As condições climáticas, o tipo de comida e a disposição de todos serão determinantes para a escolha.

Caso o acordo em família seja pelo consumo de pequenos lanches, é ideal optar por frutas que possam ser levadas com casca (banana, maçã, abacate etc.), pois isso ajuda na conservação. Outra alternativa é colocar aquelas que podem ser cortadas, tais como melão e melancia, em potes hermeticamente fechados.

Além disso, uma bolsa térmica evita a deterioração e pode armazenar outros produtos, como sanduíches naturais e bebidas que necessitam de refrigeração. Também é interessante ter barras de cereal e biscoitos em quantidade suficiente para todos.

Se o acordo familiar incluir refeições no local, o mais interessante é que isso seja feito no momento de voltar para casa. Mas, se o passeio durar o dia inteiro, é importante aguardar algumas horas antes de voltar ao banho de rio.

5. Faça intervalos após as refeições

Dependendo do tipo de refeição e das manobras dentro do rio, o intervalo para nadar pode ser estendido. Refeição com grande quantidade de carboidratos demora para ser digerida e a sensação de empanzinamento é evidente.

Nesses casos, é importante aguardar, pelo menos, umas duas horas, pois o organismo está em intensa atividade digestiva, e isso reduz o fluxo sanguíneo para algumas regiões do corpo, deixando a atividade corporal como um todo, incluindo os reflexos, mais lenta.

Para crianças, esse é um dos momentos mais difíceis, por isso é fundamental entretê-las com outras brincadeiras ou estimular uma soneca bem gostosa nesse período. Uma boa estratégia é estender uma toalha em local seguro e fazer atividades que ajudam na sonolência, como massagens, músicas relaxantes etc. Para os menores de 1 ano, a soneca deve ser feita com supervisão constante de um adulto, para evitar quedas ou mordidas de insetos.

6. Avalie o trajeto do rio

Muitas pessoas acreditam que o banho de rio é extremamente seguro. Todavia, alguns lugares que oferecem essa diversão podem estar às margens de uma cachoeira ou em correnteza com mudanças bruscas do volume de água.

Dessa forma, é crucial que a família observe essas informações para que não ocorram afogamentos ou outros problemas. Algumas medidas preventivas ajudam a evitar esse perigo iminente.

Uma delas é saber nadar, pois o indivíduo pode se desvencilhar de um contratempo por meio das braçadas. Contudo, mesmo sendo um bom nadador, é preciso ter prudência para não se arriscar demais.

Em lugares turísticos de grande movimentação, é comum a presença de salva-vidas, o que torna a permanência mais segura. Sendo assim, os banhistas devem respeitar suas orientações.

Em rios com águas calmas, os responsáveis devem verificar até onde os filhos podem ir e acompanhar esse percurso, além de manter sempre um adulto para acompanhar crianças menores. Além disso, o uso de boias de braços deve ser estimulado.

O banho de rio é uma opção de passeio simples e muito prazerosa para fazer junto à família e aos amigos. No entanto, para diminuir a ocorrência de problemas e todos conseguirem desfrutar desses momentos em meio à natureza, a diversão deve ser bem planejada. Assim sendo, fazer uma programação adequada da viagem e ter cuidados com as crianças certamente vão garantir um ótimo passeio.

Então, gostou das nossas dicas? Está se preparando para um banho de rio ou conhece alguém que esteja? Aproveite e compartilhe este post nas suas redes sociais! Até a próxima!

Grupo Infinita

Grupo Infinita

No blog da Infinita - Diagnóstico por Imagem você encontra os melhores conteúdos sobre saúde, qualidade de vida, exames, diagnósticos e prevenção de doenças.

Deixe um comentário

Share This